A província do Rio Sapucaí

No dia 5 de outubro de 1887, o Senador Joaquim Floriano de Godoy apresentou um projeto de lei para a criação da “Província do Rio Sapucahy”, que desmembraria o sul de Minas e o norte de São Paulo. Tal projeto desencadeou violentos ataques ao político, vindos da imprensa e do governo paulista. Para justificar o projeto e se defender da violência das críticas, o Senador publicou, naquele ano, um livro intitulado “Projeto de Lei para a criação da Província do Rio Sapucahy”. A seguir, um trecho do primeiro artigo do projeto de lei: “Ficam elevados à categoria de província, com a denominação ‘Província do Rio Sapucahy’, os territórios conhecidos como sul de Minas e norte de São Paulo.

Em 1887, nossa cidade era conhecida como Santa Rita da Boa Vista e foi mencionada em um trecho do Projeto de lei: “A nova província será dividida em oito distritos eleitorais. Santa Rita da Boa Vista fará parte do 4º distrito.” Em outro trecho, foi definida a nova capital: “A capital da nova província será a cidade de Taubaté, até que a respectiva assembleia provincial resolva o contrário.”

No projeto de lei também é possível verificar o número de habitantes dos municípios que compunham a nossa região. Como Santa Rita do Sapucaí era conhecida como “Santa Rita das Petecas”, por mudar constantemente de distrito, encontramos apenas o número de habitantes dos municípios vizinhos:

Pouso Alegre: 20.307 habitantes
Ouro Fino: 26.773 habitantes
Itajubá: 24.393 habitantes

Número de habitantes de cada região,
segundo as estatísticas da época:

Sul de Minas: 650.441 habitantes.
Norte de São Paulo: 360.535 habitantes
Total: 1.010.976 habitantes

Para apresentar a importância do rio Sapucaí ao progresso da Província, Floriano citou um elaborado estudo do engenheiro Franklin Massena: “O rio Sapucahy é formado pela reunião dos riachos São Bernardo, Marmelo e Capivary, que nascem na Pedra do Bahú, município de São Bento do Sapucahy-mirim. A Serra da Mantiqueira é singular nesse ponto, formando um plateau de 3 léguas de diâmetro e cinco de longitude. Na extremidade desse plateau pequeno, ergue-se o Pico do Bahú. Deste ponto partem os três riachos em direção a este, ao sul de Itajubá, formando imensas curvas. Depois de ter corrido para a direção nordeste, o Sapucahy banha os municípios de Itajubá, Pouso-Alegre, Campanha, Alfenas, Três Pontas e Dores da Boa Esperança.

O Rio Sapucahy é, de forma geral, um extenso terreno de aluvião, que todos os anos se renova em razão das caudalosas enchentes que seu leito apresenta. As matérias vegetais formam pântanos terríveis e uma abundância de bancos de areia ou terra. Em suas planícies é encontrado pouco quartzo e não existe a presença de areia ferruginosa em sua formação. Em suas cabeceiras, pode ser encontrado ouro, mas em pouca quantidade.

As vertentes do Sapucahy são, em geral, serras onde a agricultura floresce. São formadas por matas virgens repletas de jequitibás, sobragis e paineiras. Não há muitos campos na região de Pouso Alegre, senão nos pontos mais altos da Mantiqueira. Existe, nesse local, uma extensa cadeia de florestas. Os habitantes navegam em pequenos barcos e canoas, transportando muitos gêneros alimentícios.”

Godoy percebeu o potencial de prosperidade que teria uma Província cafeeira criada a partir de municípios produtores de Minas e São Paulo, com seu próprio porto – Ubatuba. Tal porto seria ligado ao Sul de Minas por uma ferrovia exportadora – que passava pela capital, Taubaté, e se conectaria, por estrada de ferro, à Central do Brasil (Rio de Janeiro era a capital do país, na época).

Com o fim do Império, dois anos depois, Godoy perdeu sua tribuna privilegiada no Senado e seu projeto foi esquecido. O senador que sonhou em desmembrar dois dos maiores estados brasileiros para a construção de um território perfeito, faleceu no dia 20 de novembro de 1902, em São Paulo, no Período Republicano.

(Baseado na obra “A Província do Rio Sapucahy” do Senador Floriano de Godoy, publicada em 1887.)

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY