A república velha e Santa Rita do Sapucaí

Salatiel é colunista do Empório de Notícias

O período da história do Brasil compreendido da Proclamação da República (1889) até a eclosão da Revolução de 1930 ficou registrado como a República Velha. Nesse período, as oligarquias regionais foram extremamente fortalecidas ante o poder quase imperial dos chamados coronéis, estes senhores da vida e da morte nos seus feudos regionais.

A República Velha ficou conhecida pela alternância na Presidência da República de homens públicos oriundos das políticas mineira e paulista, a chamada política do “café com leite.” A política “café com leite” se atrelou, diretamente, a Santa Rita do Sapucaí com a ascensão de um ilustre nome da família Moreira a elevados postos da burocracia nacional: Delfim Moreira.

Advogado formado pela tradicional escola de Direito do Largo São Francisco de São Paulo, Delfim Moreira foi figura de expressão da Velha República. Iniciou sua carreira como promotor de Justiça em Santa Rita para, logo após, optar por uma bem-sucedida carreira política. No exercício dessa carreira, foi deputado, governador de Minas Gerais (presidente do estado na época), Vice-Presidente e, com o falecimento do titular Rodrigues Alves, assumiu a Presidência da República.

O interesse pela educação como instrumento do desenvolvimento tornou-se uma preocupação para a elite de esclarecidos santa-ritenses, esta muito forte e influente nos tempos da República Velha. Delfim Moreira deixou esse legado devidamente apropriado pelo marido de sua sobrinha, Carminha Moreira, o Ministro Bilac Pinto, e por sua cunhada, Luzia Rennó Moreira, grande benemérita do município.

Nesse sentido é que surgiu a primeira Escola Técnica de Eletrônica da América Latina, o pioneiro Instituto Nacional de Telecomunicações e tantas outras instituições diretamente atreladas ao fluxo histórico da República Velha.

Nesse processo, não restam dúvidas de que Sinhá Moreira foi a parte mais visível, mas as influentes articulações do discreto Bilac Pinto, fiel à tradição mineira de trabalhar calado, foram decisivas para tornar Santa Rita o respeitável centro de ensino e inovação que hoje é.
(Salatiel Soares Correia é Engenheiro, Bacharel em Administração de Empresas, Mestre em Planejamento Energético. É autor, entre outras obras, de Setor Elétrico Brasileiro.)

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY