As impressões de um Ph.D. americano sobre Santa Rita do Sapucaí

Bob Deutsch esteve em Santa Rita e falou sobre o impacto que sofreu ao conhecer a cidade. Um dos mais respeitados neurocientistas do mundo, contou suas impressões e mostrou uma faceta local de que muitos ainda não se deram conta. Conheça um texto enviado por ele, nas linhas que verá a seguir:

“Meu nome é Dr. Bob Deutsch, sou neurocientista, antropólogo, e consultor de negócios. Por uma década, no passado, cheguei a ser diplomata do Departamento de Estado dos Estados Unidos. Tive sorte o suficiente para ter vivido e conhecido muitos locais, em todos os continentes. Estive recentemente em Santa Rita do Sapucaí para fazer uma palestra no TEDx que aconteceu no Inatel.

Estou escrevendo isto para afirmar um simples fato: acho que Santa Rita do Sapucaí é um lugar fabuloso. Sou aberto e curioso o suficiente para ter gostado de muita coisa em quase todos os lugares para os quais já viajei. Santa Rita, no entanto, é muito especial. Muito especial!

Vi isto por diversas razões. Primeiro, as pessoas. As pessoas que conheci no contexto do meu trabalho são todas inteligentes, alegres e criativas. São simpáticas e cheias de vida. O mesmo vale para as pessoas que encontrei andando nas ruas e calçadas, assim como aquelas que encontrei no meu hotel e nos restaurantes. Todo mundo foi receptivo e demonstrou carinho. Isso não é muito comum ao redor do mundo.

As pessoas aceitaram a lentidão das minhas conversas que exigiram uso de um tradutor. E sempre tinham sorrisos no rosto. Meus anfitriões – residentes locais – foram os mais simpáticos e graciosos que já conheci ao redor do mundo.

Também gostei muito da comida. A carne bovina, a carne de porco, o arroz com feijão, tudo delicioso. E, é claro, adorei a caipirinha. Talvez tenha tomado demais (estou brincando). Provei até um sorvete com sabor de caipirinha. Comi na cidade e experimentei pratos maravilhosos. Uma noite, comi uma Parmegiana muito saborosa (é o meu prato favorito em casa, em Nova York). Outro dia, fomos a um restaurante localizado em uma fazenda, fora da cidade (Balaio). A comida e o ambiente eram rústicos, mas muito confortáveis. Em uma manhã, caminhei com dois amigos locais, por um mercado e gostei muito. Antigo, mas lindamente natural. Achei a apresentação das frutas e legumes, e da parte de galinha e carne bovina, dispostas em espaços limpos e atrativos. Alguns vendedores de queijo e pastel me permitiram experimentar. Quando me ofereci para pagar, disseram “não”, com um sorriso. Isto é hospitalidade.

Eu também fiquei muito interessado e feliz em ver em Santa Rita do Sapucaí uma mistura do que pode ser geralmente considerada uma contradição. O velho e o novo, o tradicional e o moderno, não vivendo apenas lado a lado, mas como uma mistura maravilhosa de dois opostos. Carroças puxadas por burros em frente a empresas de alta tecnologia, e engenheiros trabalhando com pessoas ligadas a artes criativas. É exatamente disso que o mundo necessita. Coisas que são “isso E aquilo”. A maioria das coisas, hoje em dia, são divididas como coisas extremamente diferentes. É uma separação imatura e, muitas vezes, perigosa. Santa Rita do Sapucaí não é assim. É um ótimo exemplo para o mundo todo.
Por último, aponto o quanto me senti bem olhando e estando na linda paisagem de Santa Rita – os montes, as montanhas, as muitas camadas e sombras de verde, e as plantações de café me deixaram muito feliz. Me fizeram lembrar dos montes da Toscana, na Itália, onde morei por quatro anos, há pouco tempo. Esta área da Itália é considerada por muitos viajantes do mundo todo como um dos mais fantásticos lugares do globo. Santa Rita do Sapucaí é igual.

Eu já estive no Brasil muitas vezes – Rio, São Paulo, Brasília, Manaus, Porto Alegre. Até morei, por três anos, com os Ianomâmis na Amazônia. No entanto, esta foi minha primeira vez em Santa Rita do Sapucaí. E não esquecerei meus dias aí. Agradeço às pessoas de Santa Rita. E quero retornar.

1 COMMENT

  1. Concordo plenamente!Anos atrás tive o prazer de trabalhar e depois estudar em Santa Rita e até hoje sou apaixonada por essa cidade!

LEAVE A REPLY