Inatel apresenta serviços para empresas na Fivel

Mais uma vez, os serviços que o Inatel oferece – seja na área educacional, de pesquisa ou desenvolvimento de produtos e serviços – serão apresentados na Feira Industrial do Vale da Eletrônica – Fivel, de 12 a 14 de setembro, na Escola Técnica de Eletrônica – ETE FMC. A sintonia do Instituto com o mercado de tecnologia é reconhecida nacional e internacionalmente e tudo começou na relação de colaboração mútua envolvendo a instituição de ensino e pesquisa, o município e as empresas do Vale da Eletrônica.
Desde o ano passado, o Inatel é Unidade EMBRAPII, Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial que financia projetos de inovação no Brasil. O Instituto já tem 13 projetos contratados na área de Comunicações Digitais e Radiofrequência. Entre as empresas parceiras está uma startup incubada no Inatel e há negociações com micro e pequenas empresas, dentro da proposta da EMBRAPII com o Sebrae.

Outro projeto que envolve empresas e a instituição de ensino e pesquisa e beneficia o Vale da Eletrônica é o Inatel Smart Campus, que surgiu há um ano, e está aberto para pesquisa, testes e validações de conceitos e tecnologias para Internet das Coisas. Atualmente, 12 empresas são parceiras do projeto com desenvolvimento em conjunto, doações para os laboratórios de pesquisa e bolsas para alunos de iniciação científica e mestrado.
Micro e pequenas empresas, empreendedores individuais, startups e até produtores rurais têm a oportunidade de utilizarem a expertise e infraestrutura do Inatel para prototipar inovações através do programa SibratecShop, desenvolvido pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), Sebrae, Senai, CNPq, e Finep, e gerido na instituição. Pelo programa, em 2017, o Inatel pode desenvolver até 15 protótipos ao custo total de até R$ 30 mil cada, sendo 20% custeados pelo empreendedor e os outros 80% pelo Sebrae. Duas empresas locais já se beneficiaram do programa. “O diferencial é que o empreendedor não faz apenas uma encomenda de protótipo, ele participa do desenvolvimento. Ele acompanha a aplicação de todo o recurso e absorve um conjunto de conhecimentos inerentes ao desafio do seu projeto”, explica o gestor do Sibratecshop no Inatel, Raphael Cardoso.

Além da área de serviços, o Inatel é referência de formação e capacitação de profissionais que atuam no Vale da Eletrônica. Neste semestre, a opção de cursos de Engenharia no período noturno ampliou a possibilidade de pessoas que trabalham nas empresas da cidade e região fazerem graduação no Instituto. Além disso, há diversos cursos de especialização, pós-graduação e extensão para os profissionais do mercado de tecnologia e telecomunicações, com opções customizadas para empresas. No campus em Santa Rita do Sapucaí há pós em Redes, Engenharia Biomédica e Engenharia Clínica, Sistema Eletroeletrônicos e Automação e Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis e Cloud Computing, além da possibilidade de extensão a distância, que este semestre oferece novos cursos em IoT aplicado à Smart House e Desenvolvimento Mobile.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY