Perdas e luto: superação através da psicanálise (Dicas e informações por Maria Tereza Gonçalves)

Falar sobre as perdas e o luto não é tarefa fácil.

A quebra de vínculos traz tristeza e insegurança e todas as pessoas têm diferentes maneiras de lidar com essas situações. Não aceitamos que a vida tenha finitude e o mistério em torno deste assunto gera medo e receio.

O luto pode ocorrer na morte de um ente querido, morte de um animal de estimação, separação conjugal, amputação de um membro do corpo, doença incurável, doença degenerativa, aposentadoria, demissões e envelhecimento.

Em alguns casos a perda é tão intensa que a pessoa sozinha não consegue uma saída para este luto e é neste momento que é importante buscar ajuda na psicoterapia. O profissional psicólogo dará o suporte necessário para a pessoa enlutada, auxiliando para que ela reconheça a capacidade para enfrentar a dor. E isto se dará no tempo de cada um, sabendo-se que essa superação ocorre com as transições da vida e que em alguns momentos também os sentimentos de dor, desamparo e angústia poderão ressurgir.
Na perda e no luto é importante que a pessoa tenha um tempo para chorar, pois precisamos aceitar o medo da morte e os limites de nosso controle, de modo a desmistificar as questões da perda.

Somente através da aceitação da morte como parte da vida e a perda como experiência transformadora é que conseguimos descobrir novas possibilidades de crescimento.

O objetivo da intervenção psicológica em torno das perdas é fortalecer as famílias para que consigam viver essas perdas e seguir em frente. O tratamento dará suporte para que haja uma reorganização familiar e o reinvestimento em novos projetos de vida.

Maria Teresa de Freitas Gonçalves – Psicóloga, pós graduada em psicanálise e atualmente cursando “Perdas e Luto” com a Professora Nazaré Jacobucci, Inglaterra.

Endereço:
Rua Luís Bustamante Rennó, 170 – Vila das Fontes.
Telefone 3471 1740 / whatshap 988543754

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY