Crowd Vale da Eletrônica anuncia startups selecionadas para sua segunda edição

Empreendedores desenvolverão soluções voltadas para áreas como saúde, finanças e Internet das Coisas

Minas Gerais, 21 de julho de 2017 – Telefónica Open Future, Ericsson e Inatel anunciam hoje os 16 projetos aprovados para integrar a segunda turma do Crowd Vale da Eletrônica, que funciona no campus do Instituto em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas Gerais. A primeira edição do programa, realizada em 2016, apoiou 18 projetos.

Os vencedores atuam em diversos segmentos como Recursos Humanos, Saúde, Segurança, Educação, Logística, Agtech e Fintech, Cultura e Lazer e Varejo, oferecendo serviços como consultoria, hardwares, softwares, plataformas e soluções em nuvem.

A seleção foi feita por representantes da Telefónica, da Ericsson e do Núcleo de Empreendedorismo do Inatel. “Nossa proposta é apoiar projetos iniciais em regiões com forte potencial como Santa Rita do Sapucaí. Buscamos incentivar jovens a criarem suas próprias startups e ajudar a desenvolvê-las com o intuito de investir naquelas que se destacarem e fizerem sentido para nossa tese ”, disse Renato Valente, country manager do Telefónica Open Future.

Os empreendedores selecionados iniciarão os trabalhos na próxima semana no espaço compartilhado criado especialmente para as equipes. Além de toda a estrutura da Incubadora e do Laboratório de Criatividade, Ideação e Inovação do Inatel, as equipes vão receber suporte técnico, capacitações e mentorias dos profissionais, executivos e parceiros envolvidos no programa, além da oportunidade de receber apoio de futuros investidores e aceleradoras para desenvolver ainda mais o negócio – caso da Wayra, que também integra as iniciativas do Open Future.

Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson no Brasil, destaca a importância da inovação: “A capacidade de desenvolver uma ideia do ponto em que ela nasce até o momento em que se torna uma oferta comercial próspera, é vital para empresas de tecnologia se manterem competitivas no mercado. Trabalhar ao lado de startups parceiras da nossa indústria TIC para direcionar os desafios reais da indústria, vai de encontro com a nossa filosofia de participar de projetos simples e inovadores, porém eficazes em criar soluções das quais o mundo realmente precisa”.

A segunda edição do Crowd Vale da Eletrônica traz novidades nas dinâmicas junto às startups. O programa será dividido em três ciclos de 14 semanas. Ao final de cada ciclo, as empresas participam de pitches e a continuidade do projeto no Crowd será definida pelo comitê de aceleração. Só passam para a próxima etapa os projetos que atingirem as metas propostas, que envolvem prototipagem, modelagem de negócios e entrada no mercado. “Para essa edição, fizemos alterações no programa com o objetivo de selecionar projetos mais orientados para o mercado e também  oferecer uma consultoria customizada para cada um deles”, explica o coordenador do Crowd no Inatel, Rogério Abranches.

Conheça os projetos selecionados para a Turma 2

30toShow: Plataforma para recrutamento e seleção digital de pessoas utilizando vídeo e inteligência artificial. Acesse a ferramenta.

Botcare: Solução para que os familiares, enfermeiros e cuidadores consigam monitorar o idoso por meio de dispositivos em tempo real e em qualquer lugar.

Contabilizzato: Escritório virtual que presta serviços de  contabilidade para outros contadores, eliminando o espaço físico e agilizando processos.

Gateway Drug: Dispositivo identificador de substâncias psicoativas através de saliva. A solução pode ajudar empresas a aumentar a segurança no ambiente de trabalho.

Immobile Mobile: Solução de moradia utilizando contêineres e tecnologias de IoT, inteligência artificial, mobilidade e sustentabilidade para transformar a forma como as pessoas vivem.

Lab Remoto: Solução de laboratórios físicos na nuvem, permitindo a realização de cursos EaD em engenharia e outras práticas.

Localize: Solução de monitoramento e logística utilizando celulares com aplicativos para monitoramento de pessoas, dispositivos, cargas e pet.

Manas: Plataforma que atende mulheres vítimas de violência via vídeo conferência, oferecendo segurança, atendimento humanizado com advogados e psicólogos especializados.

Neurobrinq: Solução de estímulo infantil por meio de tecnologia baseada em IoT, para diversos tipos de tratamentos e terapias em crianças até 12 anos que apresentam transtorno do espectro autista.

Prima Café: Solução para análise automatizada do café na colheita, permitindo verificar a qualidade dos grãos e as variações de acordo com a geolocalização.

Safe Agro: Solução de mapeamento de plantações utilizando drones para obtenção de  imagens  que  serão  analisadas  por  um agrônomo.

Sancout: Solução de rastreamento de medicamentos, por meio de tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados, em toda cadeia de produtos farmacêuticos.

Smart Brace: Soluções eficientes e completas para eventos, que utiliza pulseiras RFID para controle de acesso e consumação, relatórios e interação digital.

Track Chain: Solução para verificar a autenticidade de produtos e mercadorias utilizando a tecnologia de blockchain, que ajudará a garantir a procedência dos produtos.

Ultra Track: Agilidade no rastreamento por meio de tags compactas, com baterias de grande autonomia, monitoradas por um software e app customizados ao cliente.

Warranty: Por meio de tecnologias Java, Primefaces e Hibernate, a solução integra lojas de pequeno e médio porte, possibilitando que comercializem garantia estendida de seus produtos para os consumidores finais.

Até o momento são seis os Crowds implantados pelo Open Future no país. O primeiro foi o Crowd Vale da Eletrônica, lançado no início de 2016. Em maio do mesmo ano, foi anunciada a criação do Crowd Londrina, em parceria com a UEL – Universidade Estadual de Londrina e o Sebrae Paraná. Em São Paulo, a parceria com o Senac Santo Amaro deu origem ao Crowd Senac e, em Curitiba, foi anunciado em dezembro o Crowd Hotmilk PUCPR. Mais recentemente, em fevereiro, foi criado o Crowd Rio, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro, e, em março foi realizado o lançamento do Crowd Facens Sorocaba, juntamente ao Centro de Empreendedorismo da Facens (Faculdade de Engenharia de Sorocaba).

“Ingressar neste programa, apoiado por empresas como Telefónica, Ericsson e Inatel, é motivo de grande entusiamo para todo o time da 30toShow. Nós avaliamos o tamanho deste desafio e teremos a oportunidade de aprender, experimentar e criar soluções cada vez mais sólidas e eficientes aos nossos clientes. O momento é de trabalhar muito e focar na geração de resultados.” – conta André Cavalcante, sócio da 30toShow.

Sobre a Telefônica Vivo

A Vivo é a marca comercial da Telefônica Brasil, empresa líder em telecomunicações no País, com 97,2 milhões de acessos (1T17). A operadora atua na prestação de serviços de telecomunicações fixa e móvel em todo o território nacional e conta com um portfólio de produtos completo e convergente para clientes B2C e B2B – banda larga fixa e móvel, ultra banda larga (over fiber), voz fixa e móvel e TV por assinatura.

A empresa está presente em 3,9 mil cidades, sendo mais de 3,7 mil com rede 3G e mais de mil com 4G, segmento em que é líder de Market Share. A operadora ainda é líder na cobertura de 4,5G, rede que oferece internet duas vezes mais rápida que o 4G. No segmento móvel, a Vivo tem 74 milhões de clientes e responde pela maior participação de mercado do segmento (30,5%) no país, de acordo com resultados do balanço trimestral (1T17).

Guiada pela constante inovação e a alta qualidade dos seus serviços, a Vivo está no centro de uma transformação Digital, que amplia a autonomia, a personalização e as escolhas em tempo real dos seus clientes, colocando-os no comando de sua vida digital, com segurança e confiabilidade. A Telefônica Brasil faz parte do Grupo Telefónica, um dos maiores conglomerados de comunicação do mundo, com presença em 21 países, 346,9 milhões de acessos, 126,9 mil colaboradores e receita de 52,0 bilhões de euros em 2016.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY