Recortes sobre Santa Rita no Arquivo do jornal Estado de São Paulo

Usina Hidrelétrica – 21/10/1912

Em fins de novembro, segundo informações que obtivemos, a Casa Siemens, do Rio, fará a inauguração da luz e força em Santa Rita do Sapucaí. A Câmara Municipal já está tratando de fazer os preços para venda ao público da energia elétrica.
Na cidade já temos quase todos o postes tubolares para iluminação pública e particular e filamento metálico Tautals de 50 velas, além de onze arco voltaicos de 2500 velas cada. A sub-estação já está quase pronta. A linha de transmissão que vem da usina, depois de atravessar as serras da mantiqueira e da Manuela (1200 metros de altura) tem um desenvolvimento de 42 quilômetros e faltam apenas 2 quilômetros para entrar na sub-estação. É toda construída de postes tubolares Manesman, de dez metros de altura, com linhas trifásicas, e chega nesta cidade com 22 mil volts. Logo abaixo, é instalada a linha telefônica, para uso da mesma. Este telefone pode falar a qualquer hora.
O serviço da usina pode-se dar como acabado. Falta apenas colocar parte das tubarias. O prédio da usina, a represa e a caixa de pressão já estão prontos. A captação do rio Turvo S. Miguel é feita para dar nos eixos das turbinas de 900 a 1000 cavalos, em tempo de máxima seca, sendo a queda aproveitável de 62 metros de altura. Por deliberação da Câmara Municipal, parece que em Santa Catarina será instalada a luz elétrica. O serviço é exclusivamente feito pela Casa Siemens, tendo como chefe das obras o engenheiro Ettore Bertacin.

Falência – 14/08/1912

O liquidatário da massa falida, autorizado pelo meritíssimo juiz de direito substituto, faz saber a todos que a partir desta data e durante os próximos 30 dias receberá propostas de concorrentes para compra englobada de ativos massa, constante de fazendas, roupas, chapéus, calçados, arreios, louças, armarinhos e ferragens, no valor de 24:523$200, que se acham no antigo estabelecimento comercial do falido à rua Silvestre Ferraz, desta cidade, onde poderão ser examinadas à vista dos interessados.

Cadáver – 06/04/1954

O serviço de identificação do Departamento de Investigações estabeleceu, pela pesquisa das impressões digitais, a identificação do cadáver de um desconhecido, de cor parda, do sexo masculino, que se encontrava depositado no necrotério do Araçá, sob número 2.770, procedente da rua Maracaia.

Trata-se de Sebastião Manoel Santos, que ao ser identificado em 27/08/1953, declarou ser filho de Francisco Manoel e de Maria da Conceição. Ele é brasileiro, natural de Santa Rita do Sapucaí e nascido em 1924. É casado, operário e não tem residência fixa.
Serviço eleitoral – 23/08/1958

Milhares de eleitores mineiros estão ameaçados de não votar nas próximas eleições por negligência dos juízes eleitorais. Em Santa Rita do Sapucaí, por exemplo, encontram-se nesta situação nada menos que 2810 eleitores.

Carnaval – 08/02/1959

Os preparativos para o carnaval neste centro sul-mineiro indicam que Santa Rita do Sapucaí manterá sua tradição de cidade que apresenta o melhor e mais animado carnaval da região, nas ruas e nos salões.
Anuncia-se o aparecimento de fantasias ricas e originais, enquanto as duas sociedades carnavalescas, o “Ri de Palhaço” e os “Democráticos”, ambas com 25 anos de atividades, ornamentam ricamente os seus salões.

Acidente de carro – 04/09/1970

Na avenida Bandeirantes, esquina da rua Nossa Senhora de Fátima, colidiram o automóvel particular de chapa número 1-36-26-14, licenciado em Santa Rita do Sapucaí e dirigido por Thieres Adami, morador à rua Pereira Barreto e caminhão guiado por Rubens Lopes.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY